Resenha: Doutor Sono




Editora: Suma de Letras
Autor: Stephen King
Páginas: 480
Sinopse: Mais de trinta anos depois, Stephen King revela a seus leitores o que aconteceu a Danny Torrance, o garoto no centro de O iluminado, depois de sua terrível experiência no Overlook Hotel. Em Doutor Sono, King dá continuidade a essa história, contando a vida de Dan, agora um homem de meia-idade, e Abra Stone, uma menina de 12 anos com um grande poder.
Assombrado pelos habitantes do Overlook Hotel, onde passou um ano terrível de sua infância, Dan ficou à deriva por décadas, desesperado para se livrar do legado de alcoolismo e violência do pai. Finalmente, ele se instala em uma cidade de New Hampshire, onde encontra abrigo em uma comunidade do Alcoólicos Anônimos que o apoia e um emprego em uma casa de repouso, onde seu poder remanescente da iluminação fornece o conforto final para aqueles que estão morrendo. Ajudado por um gato que prevê a morte dos pacientes, ele se torna o Doutor Sono.
Então Dan conhece Abra Stone, uma menina com um dom espetacular, a iluminação mais forte que já se viu. Ela desperta os demônios de seu passado e Dan se vê envolvido em uma batalha pela alma e sobrevivência dela. Uma guerra épica entre o bem e o mal, uma sangrenta e gloriosa história que vai emocionar os milhões de fãs de O Iluminado e satisfazer os leitores deste novo clássico da obra de King.

     Doutor Sono é a tão esperada continuação de um dos melhores livros de terror já escritos: O Iluminado. Nele, encontramos novamente Dan Torrance, que no primeiro livro era um garotinho de cinco anos, e vemos o que aconteceu com ele após aqueles meses no Hotel Overlook.
     Antes de mais nada, um detalhe que eu gostaria de frisar é que Doutor Sono é completamente diferente de O Iluminado. Enquanto que este último foi um livro que quase me matou de medo todas as vezes que eu o li, Doutor Sono tem muito pouco desse terror absoluto passado por seu antecessor. O estilo de escrita me lembrou bastante o que King usa em A Dança da Morte, seguindo diversos pontos de vistas muitas vezes extremamente separados no espaço e com grandes saltos temporais. Isso não fez com que o livro fosse ruim, no entanto; muito pelo contrário.
     Um dos principais pontos desse livro, que é algo sempre presente nos trabalhos do King, é a profundidade emocional e o desenvolvimento da personalidade de cada personagem, a ponto de eles se tornarem quase reais. Dan, como protagonista, é o maior exemplo disso. É extremamente intrigante ver a maneira como ele se comporta e como ele pensa, sempre assombrado pelas lembranças do Overlook.
     Apesar de não ser uma história aterrorizante, o livro te prende da primeira à última página. O ritmo da história vai aumentando gradativamente, até explodir em um momento grande de tensão que, em muitos aspectos, está ligado à O Iluminado.
Na minha opinião, o ideal é ler esse livro sem saber detalhes sobre a história, e sim deixar que a escrita do King te leve a percorrer a vida de Dan Torrance. Os elementos sobrenaturais estão lá, assim como o poder de Dan (que mostra novas facetas), e se misturam com situações tão reais que o efeito é impressionante.
     Para aqueles que se sentem apreensivos com uma continuação, depois de tanto tempo, de O Iluminado, eu posso afirmar que não há motivos para se preocupar. O livro que King escreveu não é melhor que o primeiro, porém ele nem se pretendia a isso. Ele é o ideal para quem quer saber mais sobre Danny e seus poderes, sobre algo além do que vimos em O Iluminado, e sobre a maldade que existe além do Overlook.

Classificação Final:


0 comentários:

Quem escreve

Quem escreve
Thais Pampado. 20 anos. Escritora e estudante de Produção Editorial. Apaixonada por livros e por escrever. Lê praticamente qualquer gênero, mas tem uma paixão especial por fantasia e YA.
Tecnologia do Blogger.

Siga por e-mail

Leitores

2015 Reading Challenge

2015 Reading Challenge
Thais has read 0 books toward her goal of 100 books.
hide