Despertar



Desperte, criatura
A noite te chama para aprisioná-lo
E libertar sua sede,
Razão de sua existência


Desperte, criatura
Sinta o cheiro do desespero
E o gosto do vermelho
Impregnando tudo ao seu redor


Desperte, criatura
Tome o que por direito é seu
Enquanto as sombras permanecem
Nublando olhos e corações


Desperte, criatura
Mas se apresse,
Não busque companhia
Porque o raiar do dia já vem
Seu eterno inimigo

0 comentários:

Quem escreve

Quem escreve
Thais Pampado. 20 anos. Escritora e estudante de Produção Editorial. Apaixonada por livros e por escrever. Lê praticamente qualquer gênero, mas tem uma paixão especial por fantasia e YA.
Tecnologia do Blogger.

Siga por e-mail

Leitores

2015 Reading Challenge

2015 Reading Challenge
Thais has read 0 books toward her goal of 100 books.
hide